Nacionalidade para cidadãos das Ex Colónias Portuguesas.

(Lei 2098 de 29 de Julho de 1959 e DL 308/-A/75, de 24 de Junho)

1. Territórios Indianos:

Os cidadãos nascidos no antigo Estado Português da Índia (GOA, DAMÂO, DIU, DADRA e NAGAR-AVELI), são cidadãos portugueses, incluindo os seus descendentes (filhos, netos, etc) e podem requerer a nacionalidade portuguesa se preencherem qualquer um dos seguintes requisitos:

• Se nasceram nos territórios acima indicados durante o período da soberania portuguesa, ou seja, até 1961;
• Se os seus pais nasceram nos territórios indicados durante o período da soberania portuguesa, mesmo que o interessado tenha nascido noutro país.
• Se é casado com um cidadão português ou preencha os requisitos acima indicados.

2. Territórios Africanos:

Os cidadãos naturais dos antigos territórios portugueses em África (CABO VERDE, ANGOLA, GUINÉ-BISSAU, MOCAMBIQUE e SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE) nascidos nesses territórios antes da independência podem ver atribuída a nacionalidade portuguesas se forem descendentes até ao terceiro grau (pai/avô/bisavô), de indivíduo nascido em Portugal Continental ou Ilhas Adjacentes (Açores e Madeira) ou tivessem domicílio em Portugal Continental ou nas referidas Ilhas há mais de cinco anos, em 25 de Abril de 1974 (DL 308-A/75 de 24 de Junho).

3. Território de Macau:

Tem direito á nacionalidade portuguesa os cidadãos nascidos no território de Macau durante a administração portuguesa (até 1981), (exceto se forem filhos de estrangeiros que se encontrassem no território ao serviço do Estado).

4. Território do Timor Leste:

Tem direito á nacionalidade portuguesa os indivíduos nascidos em Timor até á independência. Após a independência, os filhos de pai ou mãe com nacionalidade portuguesa, nascidos em Timor-Leste, continuam a ter o direito á nacionalidade portuguesa originária.

Se ainda tiver dúvidas, fale conosco.  

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email